Se Liga - SPRGS

Ir para o conteúdo
Se Liga
A @defesaperiferica criou um manual prático e informativo que serve como compilado de utilidade pública para quem foi atingido pelo desastre que vivenciamos no Rio Grande do Sul. Neste manual é descrito formas de como solicitar auxílios governamentais, endereços e informações para o cidadão conseguir melhor se reestruturar neste momento de crise.
Você consegue achar este material no instagram da página @defesaperiferica, ao entrar no link presente da bio deles e clicar em “ebook - para baixar” ou “ebook - visualização online”.
Caso você tenha sido afetado pelo desastre, indicamos que você dê uma lida no material, e veja se ainda existe algum auxílio que não solicitou.
Estamos juntos pelo RS.
Clique na imagem para ver mais.
Novas inscrições para o processo seletivo da L.E.R estão abertas!
Nosso grupo é formado por estudantes de psicologia e, também, recém-formados com até 2 anos de formação. Buscamos aprimorar o conhecimento em diferentes áreas da psicologia e temos especial gosto por temas desafiadores ou que não aprofundamos na graduação ou em outros espaços. Gostamos muito debater e estamos ampliando nosso grupo, para que as trocas sejam ainda mais ricas.
Para se inscrever envie até 15/07:
- Currículo
- Carta de apresentação breve para cientifica@sprgs.org.br
Com a volta das chuvas é possível notar que muitos gaúchos voltaram a se sentir angustiados, nervosos e com medo das chuvas, e do que possa vir a acontecer. Neste momento, é esperado sentir medo das consequências da chuva, pois ainda vivemos com o legado de insegurança deixado pelo desastre.
Dito isso, neste momento é importante estarmos atentos ao medo e pensarmos em estratégias e uma rede de apoio para tornar um pouco mais fácil passar por essas situações. Procurar nos mantermos o máximo possível em segurança física, também parece crucial para nos protegermos.
Estamos juntos pelo RS.
Neste momento em que estamos vivendo, é essencial podermos sentir a sensação de recomeço, para assim termos a certeza de que podemos recomeçar. Teremos que contar com muita ajuda na limpeza da cidade, seja através de doações de móveis, eletrodomésticos e outras necessidades básicas, ou na própria limpeza física.
Para retomarmos a rotina, é importante voltarmos aos nossos hábitos para nos reestruturarmos, como organizar os horários de dormir e acordar, frequentar a academia e retomar os estudos, sempre respeitando o seu tempo e pensando no melhor para a sua saúde mental e física.
Estamos juntos pelo RS.
Frente à enchente que vivemos no Rio Grande do Sul, foi possível notar o surgimento ou aumento de situação repletas de sentimentos ambíguos e conflitantes como tristeza e alegria, felicidade e melancolia, medo e otimismo, insegurança e esperança, culpa e gratidão, impotência e resignação, falta de pertença e união. A ambiguidade de sentimentos é comum em momentos de crise, afinal, em meio ao desastre e seus negativos desdobramentos, ainda é  possível observar a compaixão e o auxílio presentes, tal qual o contraste entre as intenções boas e ruins presentes nos seres humanos, potencializadas nesta crise.
É possível notar que, neste momento, muitas pessoas estão lembrando da Pandemia devido à insegurança e a necessidade de apoio e suporte emocional que estamos sentindo.
Diante disso, a Liga acredita que seja de muita importância o indivíduo olhar para si e buscar cuidados para si mesmo, considerando tanto sua saúde física quanto mental. Ressaltamos o quanto é valioso cada um acolher a si mesmo nesse momento; não deixando de auxiliar se assim sentir vontade, mas se preservando tanto para manter sua saúde quanto para então ter condições de poder auxiliar terceiros da forma que for possível. Especialmente no momento atual, cuidar de si mesmo também é uma garantia de cuidado com os outros.
Estamos juntos pelo RS.
O CRP unificou ações com a Secretaria da Saúde para responder a essa pergunta e fez uma notícia relatando como Psicólogos podem se voluntariar para auxiliar neste momento de crise. Com isso, tanto Psicólogos quanto estudantes que tiverem interesse em atuar como voluntários da psicologia, podem se inscrever no site da Secretaria da Saúde para ajudar a população neste momento difícil.
Além disso, nós da Liga separamos alguns perfis de profissionais que disponibilizam materiais de apoio sobre a atuação psicológica nesse contexto, os quais podem ser acessados no Instagram:
- Christian Kristensen - @nepte.psi - doutor e pesquisador em estresse pós-traumático;
- Bruna Armelin - @armelinbruna - especialista em gestão de riscos e desastres naturais.
Estamos juntos pelo RS.
O Rio Grande do Sul, nesta última semana, passa por um momento de crise intensa, sendo a maior enchente já registrada na história do Estado e que, infelizmente, resulta cada vez em um maior número de óbitos, desaparecidos e desabrigados.
O povo gaúcho passa por uma situação de vulnerabilidade extrema!
Com isso, a Liga de Estudantes e Recém-formados da SPRGS se manifesta em solidariedade a todas as pessoas que foram atingidas, de alguma forma, pela crise climática. Todos os membros da Liga vivenciam essa triste experiência e expressam o apoio para toda comunidade.
Tendo o intuito de auxiliar nesse momento, a Liga reforça as orientações dos órgãos públicos, que visam à segurança de todos. Por conta da possibilidade de rápidas alterações das orientações, recomendamos primeiro o acompanhamento efetivo com os veículos midiáticos do governo. Como indicação confiável, repassamos as redes sociais do governo estadual (Instagram: @governo_rs X/Twitter: @governo_rs Facebook: Governo do Rio Grande do Sul). As últimas atualizações, no momento de elaboração deste post, foram para caso tenha possibilidade de não permanecer em Porto Alegre, se possível ir para o litoral, para facilitar o tráfego para as unidades de resgate.
Ainda, o governo estadual e diversas outras instituições compartilham informações sobre doações, destacando a necessidade de principalmente água, de colchões, roupa de cama, travesseiros, cobertores, kits de higiene e de limpeza, e agasalhos. Caso você tenha possibilidade de doar itens, sugerimos atentar-se às necessidades do momento pertinente e buscar o abrigo ou a defesa civil mais próxima a sua casa.
Para finalizar esse post, abaixo constam os contatos caso você precise de ajuda. A Liga manifesta-se desejando o bem-estar e segurança de todos!
Em caso de Emergência, ligue:
  • Defesa Civil - 199
  • Corpo de Bombeiros - 193
  • Serviços da Prefeitura POA - 156
  • EPTC - 118
  • SAMU: 192 - Se não conseguir acesso, ligue para (51) 33200-100 ou (51) 33200-192
Estamos juntos pelo RS.
Tendo a crise como tema central de nosso trimestre, não podemos deixar de pensar em tal questionamento:
Por que a palavra “crise” adquiriu uma interpretação tão negativa ao longo da história?
O que hoje denominamos crise psicótica, antigamente era entendido como manifestação de sabedoria, possessão demoníaca, bruxaria ou até divindade. Originalmente, a palavra crise, que vêm do grego “Krisis”, é carregada de um amplo sentido. Podemos pensá-la como um estado em que uma decisão tem que ser tomada ou, também, pode ser caracterizada pela ideia de separação, mudança ou desequilíbrio transitório. Pensando nos dias de hoje, a crise é vista como um processo prejudicial que deve ser suprimido o mais rápido possível, podendo ser perigosa para si mesmo ou para os outros. Mas, por que?
Foucault (2004), em A história da loucura, nos diz que essa concepção de crise varia de acordo com o contexto e a conjuntura social de determinada época.  A pauta da saúde mental ao longo da história foi cada vez ganhando mais importância e, paralelamente a isso, também se transformaram os meios de intervenção a essas crises: exorcismo, fogueira, confinamento, eletro-choque para contensão física até medicamentos. Hoje, entendemos que o sujeito em crise está tentando, de uma forma limítrofe, manifestar o que é insuportável, irrepresentável e inominável em seu psiquismo, e que devemos dar escuta e atenção a essas expressões, pois elas querem nos dizer algo. Graças a luta antimanicomial, nós psicólogos, enxergamos a crise como um momento de grande importância e onde o cuidado é necessário para auxiliar esse sujeito a suportar o insuportável.
A L.E.R. estudou um artigo sobre o Exame de Estado Mental. Estamos aprendendo como utilizar este exame, além de entender o que é necessário e levar em consideração, pois este serve como um guia antes de considerar que um indivíduo esteja entrando em crise.
É possível verificar através do Exame de Estado Mental a urgência do caso, além de apurar o quão presente no aqui e agora o cliente está. Através disso, é possível pensar em estratégias sobre quais encaminhamentos são necessários para cada caso, se o paciente realmente estiver em crise.
Assim, os aspectos a serem verificados em momentos de crise são: aspectos do paciente no primeiro momento, funções mentais, sensopercepção, orientação, memória, inteligência, afetividade e humor, pensamento, juízo crítico, conduta, linguagem, sono, apetite e sexualidade.
Mas, é muito importante lembrar que este exame é apenas uma ferramenta, sendo um recorte do momento e não define o indivíduo, pois o foco é sempre a pessoa real do paciente. Através desta e de diversas técnicas podemos contribuir para a saúde de forma individual, para assim ser realizada uma estratégia para auxiliá-lo da melhor forma possível.
Gostou desse assunto? Fique ligado nas nossas publicações, que traremos novas perspectivas e desenvolvimento do tema!
A L.E.R. está investigando o assunto CRISE. Conversamos sobre como seria a melhor forma de triagem em uma situação de crise. Vimos o funcionamento do Sistema de Triagem de Manchester, que se assemelha à triagem do SUS e outros tipos de classificação de risco na área da saúde. Comparando as vivências que os membros trouxeram, localizamos alguns pontos em que pode haver um acolhimento mais humanizado e eficiente durante a triagem envolvendo situações de crise. Acreditamos na individualidade de cada pessoa e que quando há a empatia, assertividade, validação e uma escuta ativa, sem julgamentos, mas com suporte, orientação, acolhimento e olhar atento para as necessidades do paciente, torna-se possível um tratamento mais adequado para ele.
Gostou desse assunto? Fique ligado nas publicações das sextas-feiras, neste espaço da Liga traremos novas perspectivas e desenvolvimento do tema!
A L.E.R. refletiu sobre a importância da assistência na crise. Para isso, utilizou-se um artigo científico como material de apoio para começarmos as considerações sobre esse tema tão relevante.
Foram abordados os diferentes tipos de crise, a partir do âmbito social e do histórico familiar e clínico. Além disso, foram trazidos à discussão a relevância e o impacto da crise na saúde psíquica. Desse modo, destacamos pontos sobre a postura do profissional e a indispensável escuta terapêutica para melhor proveito e eficiência do auxílio.
Esse tema te interessou? Fica ligado no Instagram da sociedade! Iremos compartilhar o desenvolvimento desse tema pela Liga.
Começamos mais um trimestre de estudos da L.E.R.
Desta vez, dedicamos o próximo trimestre de estudos à temática da Crise, perpassando a compreensão e intervenção nas diversas possibilidades de manifestação e seus desfechos.
O intuito é refletirmos sobre este tema que aparece de diversas maneiras, para estudarmos sobre o nosso papel, enquanto psicólogos, e compreender qual a melhor forma de manejar a crise pensando no bem-estar do sujeito.
Acreditamos ser uma temática muito importante para a nossa prática, sendo essencial compreender como a crise funciona para assim poder manejá-la.
Se interessou? Nas próximas semanas publicaremos um pouco mais sobre crise, te convidamos para que acompanhe nossas postagens!
Apresentamos as novas Ligantes.
A Liga de Estudantes e Recém-Formados da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul tem como finalidade despertar o interesse e aprofundamento teórico-prático de temas relevantes da psicologia e da cultura sócio-histórica atual, de acordo com o interesse dos ligantes.
Estamos comprometidos em promover um ambiente acolhedor e estimulante para o desenvolvimento acadêmico e profissional de nossos membros. Juntos, exploramos novas perspectivas, desafiamos ideias preestabelecidas e contribuímos para o avanço da psicologia em nossa comunidade.
Venha fazer parte da Liga, basta entrar em contato com a nossa secretaria.
Clique na imagem para ver mais.
Conheça a L.E.R. - Liga de Estudantes e Recém-formados da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul! Aqui, nós nos reunimos semanalmente de forma online através da plataforma Zoom para fortalecer laços e trocar conhecimentos.
Em nossa Liga, valorizamos a colaboração e a diversidade de habilidades! Por isso, dividimos nossas atividades em comissões, permitindo que cada ligante se envolva na área que mais deseja desenvolver suas competências.
Comissão de Comunicação: responsável pelo marketing da Liga, criando conteúdos cativantes e informativos, como os posts que você vê por aqui!
Comissão Científica: apoiamos a produção de cartilhas e artigos, promovendo o conhecimento científico e a disseminação de informações relevantes na área da psicologia.
Comissão de Extensão: organizamos eventos e convidamos profissionais renomados para palestras e debates, ampliando horizontes e conectando nossos membros com oportunidades de aprendizado.
Comissão de Administração: garantimos a organização interna da Liga, cuidando de detalhes como presenças e demais aspectos administrativos para manter tudo funcionando harmoniosamente.
Clique na imagem para ver mais.
A L.E.R. - Liga de Estudantes e Recém-formados da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul começou com tudo neste primeiro trimestre de 2024. Abrimos nova seleção e recebemos muitos interessados em participar como ligantes, estamos muito felizes com o retorno.
Neste momento, estamos animados entrevistando os novos candidatos e em breve serão apresentados aqui no Se Liga os novos ligantes. Com mais integrantes, os encontros ficarão ainda mais interessantes com todas as trocas de experiências teóricas e práticas.
A Liga de Estudantes e Recém-formados da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul tem como finalidade despertar o interesse e aprofundamento teórico-prático de temas relevantes da psicologia e da cultura sócio-histórica atual, de acordo com o interesse dos ligantes.
Continuamos comprometidos em promover um ambiente acolhedor e estimulante para o desenvolvimento acadêmico e profissional de nossos membros. Juntos, vamos explorar novas perspectivas, desafiar ideias preestabelecidas e contribuir para o avanço da psicologia em nossa comunidade. Estamos ansiosos para as futuras colaborações e conquistas que surgirão desta jornada.
Clique na imagem para ver mais.
Novas inscrições para o processo seletivo da L.E.R. estão abertas!
Nosso grupo é formado por estudantes de psicologia e, também, recém-formados com até 2 anos de formação. Buscamos aprimorar o conhecimento em diferentes áreas da psicologia e temos especial gosto por temas desafiadores ou que não aprofundamos na graduação ou em outros espaços. Gostamos muito debater e estamos ampliando nosso grupo, para que as trocas sejam ainda mais ricas.
Para se inscrever envie:
- Currículo
- Carta de apresentação breve para cientifica@sprgs.org.br
As inscrições vão até dia 16/02/2024.
Clique na imagem para ver mais.
No último encontro com a Gabriela Vargas idealizadora do @corpoinconsciente, conversamos sobre o tema “Identidade e redes sociais: ser ou ter?”. Na oportunidade refletimos sobre diversas pautas relacionadas sobre a nossa construção de identidade a partir de uma era digital com enaltecimento das redes sociais.
Sabemos que com o avanço da tecnologia houveram muitos ganhos, mas ela precisa ser usada com prudência. Principalmente pelos profissionais da saúde mental, que precisam prezar pela conduta ética em qualquer ambiente. Discutimos sobre o “boom” da atividade on-line que, diversas vezes, remete a ideia que não somos sujeitos se não temos redes sociais.
Foi um evento de grande relevância, dado a importância da temática na atualidade. Quem participou, amou!
Não perca os próximos eventos da L.I.G.A, pois logo anunciaremos a nova temática de estudos.
Clique na imagem para ver mais.
No dia 21 de novembro, o encontro da Liga foi marcado pela presença da Psicóloga Melina Marchesini Grassotti, que de forma virtual, compartilhou conosco percepções valiosas sobre “Corpo e Identidade: Entrelaçamentos entre a Psicologia e a Educação”.
A experiência de Melina vai além da psicologia, inclui formação em biologia e mestrado em Ecologia pela UFRGS. Além disso, sua atuação como professora de Ciências, abordando temas cruciais relacionados ao corpo e à sexualidade, proporcionou uma compreensão ainda mais abrangente do tema que estamos explorando.
O encontro foi verdadeiramente enriquecedor, permitindo que todos os membros da Liga participassem da discussão sobre corpo e identidade. Um dos tópicos destacados foi a interseção entre identidade e racismo, ampliando ainda mais a profundidade da conversa sobre autoaceitação.
Agradecemos a Melina pela participação e por compartilhar seu conhecimento interdisciplinar, ajudando na formação dos estudantes e profissionais da L.E.R.

Você já parou para refletir sobre como as redes sociais influenciam na construção da identidade das pessoas atualmente? As redes sociais são ferramentas poderosas que têm o potencial tanto de enriquecer quanto de desafiar a construção da identidade.  
Refletir sobre como essas plataformas afetam a percepção de si mesmo e dos outros é fundamental para uma participação consciente e equilibrada nesse ambiente digital em constante evolução. Cerca de 147 milhões de brasileiros utilizam alguma rede social e 70% dos usuários passam em média de 1 a 6 horas por dia conectados (Globo, 2022).
Por isso, no dia 02 de dezembro, sábado, às 10h embarque conosco no evento online: “Identidade e Redes Sociais: Ser ou Ter?”, ministrado pela Psicóloga Gabriela Vargas, idealizadora do @corpoinconsciente.
O evento é gratuito, transmitido via Zoom, com emissão de certificado.
Inscrições pelo Sympla: www.sympla.com.br/sprgs
Garanta sua vaga!
Dúvidas e informações pelo atendimento on-line da secretaria: secretaria@sprgs.com.br ou WhatsApp (51) 99527-3920.
No último encontro da Liga de Estudantes e Recém-Formados, falamos sobre construção de identidade e pertencimento.
Ao que se refere ao primeiro tópico, refletimos sobre como definimos nós mesmos, a partir da pergunta: Quem é você?  
Dialogamos sobre assuntos que atravessaram papéis profissionais e ocupações sociais como respostas marcantes nesta descrição.
Sobre pertencimento, tivemos um encontro de muito acolhimento, pois a nossa coordenadora da Liga, Emanuelle Fagundes – que carinhosamente chamamos de Manu  –, encerra seu rico ciclo conosco para se dedicar a novos projetos. Ficamos orgulhosos, agradecemos imensamente a ela pelo tempo conosco e desejamos todo sucesso na nova etapa.
Foi um momento de despedida, mas principalmente um espaço para conversar sobre pertencer. A Manu foi muito importante para Liga, não só pelas funções que executou com excelência, mas também pela unanimidade dos feedbacks que demonstraram o quanto ela é uma pessoa acolhedora e querida por todos, contribuindo ainda mais para a Liga ser um espaço de pertença. 🩵
Esse ponto é fundamental quando falamos sobre construção de identidade: pertencer. Pertencer está ligado a proteção, valorização e proximidade nas relações e afetos, tendo estreita relação com vínculos seguros, validação e autoestima.
De que forma as redes sociais influenciam na construção da identidade? No último encontro da Liga conversamos sobre a influência das redes sociais no processo de construção da identidade, a partir do artigo de Pereira e Colaboradores. Disparadores como este artigo abrem espaço nos diálogos da liga, promovendo um ambiente de debate onde ideias com base na experiência teórica\prática dos integrantes enriquecem a discussão do assunto.
No encontro surgiram espaços para o estudo de autores como Zygmunt Bauman e suas contribuições sobre a modernidade líquida, que se relaciona com a construção da identidade em ambientes virtuais, pois as redes sociais, como o Instagram e o TikTok, refletem essa fluidez e volatilidade.
Referência: Pereira, V.J; Pontes, R.Q; Tozatro, A. A Influência das redes sociais no processo de construção da Identidade. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação. São Paulo: 2022. v8.n.10.
Iniciamos um novo foco de estudos na Liga: “Relação Entre as Redes Sociais e a Construção da Identidade”.
A temática se torna de grande relevância para discussão, uma vez que nas últimas décadas houve maior desenvolvimento da tecnologia e uso das redes sociais.
Portanto, a intersecção entre a tecnologia e o desenvolvimento humano é um estudo que demanda atenção na atualidade, visto que ela pode impactar diretamente a sociedade, as profissões, o ciclo da vida humana e os núcleos familiares que estão diretamente ligados às nossas construções de identidade.
Ficou curioso(a)? Continue nos acompanhando, pois semanalmente iremos compartilhar um pouco dos nossos estudos!
Clique na imagem para ver mais.
No último sábado, no dia 7 de outubro, a L.E.R. promoveu o evento Online “Do profissional ao indivíduo: debatendo o autocuidado dos Psicólogos”. O evento foi conduzido pelas Psicólogas Carolina Guterres Nunes e  Josiele Rosa, ambas com pós-graduação em Terapias Cognitivo Comportamentais e membros do Comitê de TCC da Liga.
As palestrantes abordaram temas como o Autoconhecimento do Terapeuta, rotina e agenda, contrato terapêutico e saúde mental. Contamos com a participação ativa dos ouvintes com perguntas que foram enriquecendo o encontro e discutindo a importância do Autocuidado.
Agradecemos a presença de Carolina e Josiele, que apresentaram temas que contribuem para o autocuidado dos psicólogos e compartilharam práticas baseadas em suas experiências, com ênfase nas Teorias Cognitivas Comportamentais. Agradecemos também aos participantes presentes, que ajudaram a construir este encontro e contribuíram para o debate sobre o autocuidado.

Clique na imagem para ver mais.
Convidamos a todos a participarem do evento “Do profissional ao indivíduo: debatendo o autocuidado dos psicólogos" com as palestrantes Josiele da Silva Rosa e Carolina Guterres Nunes.
Estudamos a temática da saúde mental voltada ao autocuidado durante o últimos meses e percebemos a importância de falarmos sobre como isso se apresenta na vida dos profissionais e estudantes de psicologia. O autocuidado é fundamental para psicólogos atuarem eficazmente em diferentes contextos, promovendo a saúde mental. No entanto, é desafiador para esses profissionais reconhecerem suas próprias necessidades de cuidado devido ao seu profundo envolvimento com o bem-estar dos outros. Portanto, conscientizar-se da importância do autocuidado é crucial para psicólogos, permitindo-lhes desfrutar o momento presente e manter relacionamentos saudáveis por cuidarem de si mesmos.
7 de outubro de 2023, sábado, 10h às 11h30.

Clique na imagem para ver mais.
Nesta semana, o encontro da L.E.R., realizado na última terça (12/09), debateu sobre a saúde mental de psicólogos. Os ligantes apresentaram seus pontos de vista e suas experiências a partir da leitura do artigo “Fatores de risco e de proteção à saúde mental de psicólogos clínicos”.
De acordo com a pesquisa, os psicólogos atuam na prevenção e promoção da saúde individuais e coletivos, mas alguns fatores podem desencadear problemas de saúde em seus ambientes de trabalho.
A atuação do psicólogo abrange atuações em diversos contextos, como: clínico, organizacional, hospitalar, escolar, docente, entre outros.  A  psicologia  atua  como promotora de saúde, assim, faz-se necessário que o profissional cuide do seu corpo/mente, sendo uma  estratégia de proteção, considerando que o mesmo é a  sua ferramenta de trabalho.
Referência: Pimenta, E. C. S. S., & Rodriguez, S. Y. S. (2021). FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃO À SAÚDE MENTAL DE PSICÓLOGOS CLÍNICOS. Trabalho (En)Cena, 6, e021013-e021013.

Nessa semana, a L.E.R. recebeu a Psicóloga e Psicanalista em formação Paula Kegler. Ela nos apresentou o conceito de ética do cuidado, destacando a importância de sermos psicólogos do cuidado.
Embasando seu relato pelo viés da psicanálise, Paula nos apresentou autores centrais no entendimento do tema. Seriam eles: Luis Claudio Figueiredo, Marisa Maia e Daniel Kupermann. Os autores contextualizam o conceito de ética do cuidado pela concepção de escuta, presença implicada e em reserva, hospitalidade, presença sensível, afetividade, entre outros.
Paula nos fez refletir sobre a importância de investirmos em encontros em que somos cuidados, para então conseguirmos disseminar o cuidado a partir da prática profissional.
Agradecemos a presença de Paula e sua fala tão importante para pensarmos sobre a nossa construção como psicólogos.
Nesta semana, a L.E.R., debateu sobre a saúde mental de estudantes universitários. No encontro, os ligantes falaram sobre as suas vivências universitárias, como um período de muitas novidades, começos, frustrações e conquistas.
A saúde mental é influenciada por questões individuais e condições de vida, bem como por estratégias de enfrentamento de situações de aspectos pessoais. Para universitários, o ingresso no ensino superior apresenta mudanças perante o início da vida adulta, considerando, diversos fatores, como: as expectativas e a realidade do curso e do mercado de trabalho.
A pesquisa internacional realizada pela organização sem fins lucrativos Chegg, aponta que 76% dos universitários brasileiros dizem que sua saúde mental foi prejudicada durante o período da pandemia. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 25% dos sintomas de ansiedade e depressão aumentaram durante a pandemia e no pós pandemia.
Gostou do conteúdo? Acompanhe nossa publicações semanais sobre o tema.
Clique na imagem para ver mais.
No último encontro da L.E.R., realizado na terça feira (22), os ligantes debateram sobre a Lei do Autocuidado. O projeto de Lei 9.714-A, de 2018, instituiu o 24 de julho como o Dia Internacional do Autocuidado com a ideia de conscientizar e engajar as pessoas na tomada de decisões em relação à própria saúde.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) criou o Dia Internacional do Autocuidado com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância de cuidar da saúde e do bem-estar do corpo e da mente 24 horas por dia, 7 dias da semana.
De acordo com a OMS, alguns princípios precisam ser seguidos, como: praticar atividade física regularmente; manter uma alimentação balanceada; restringir comportamentos nocivos, como tabagismo e abuso de bebida alcoólica; boa higiene.
Comente, nas nossas redes, quais são seus hábitos de autocuidado?
Gostou do conteúdo? Acompanhe nossa publicações semanais sobre o tema.
Durante o encontro dos membros da L.E.R., realizado na última terça feira (15), os ligantes debateram sobre práticas de autocuidado que favorecem o cuidado à saúde mental.
O autocuidado é o que fazemos por nós, para manter nossa saúde em dia, previnir doenças, ter bem estar, entre outros.
Podemos entender que o autocuidado é um conjunto de ações diárias que fazemos em benefício do nosso bem estar.
Como você promove o autocuidado em sua rotina?
Gostou?
Acompanhe nossas publicações semanais sobre o tema.
Na última terça feira, 8 de agosto, a L.E.R. recebeu com alegria os novos membros selecionados para integrar o nosso grupo.
Desejamos as boas-vindas aos novos ligantes, Viviane Coimbra da Silva e Gustavo Ludtke.
Que venha mais um semestre de muitas trocas e aprendizagens!
Começamos mais um trimestre de estudos da L.E.R.
A saúde mental é um elemento importante que facilita o ajuste necessário para lidar com as diversas emoções em nosso cotidiano.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades para se recuperar do estresse da rotina, ser produtivo e colaborar com a sua comunidade.
Gostou?
Acompanhe nossas publicações semanais sobre o tema.
Nesse último sábado aconteceu o evento organizado pela Liga "Elo entre Psicologia e Sexualidade Saudável” com o Psicólogo Diego Villas-Bôas.
O evento acrescentou muito a temática que estamos estudando, principalmente sobre o nosso papel enquanto terapeuta na responsabilidade de acolher essa demanda.
Agradecemos ao palestrante Diego pela disponibilidade e por nos fazer refletir e aprender mais! Também agradecemos a todos que estiveram presentes conosco!

Clique na imagem para ver mais.
Novas inscrições para o processo seletivo da L.E.R. estão abertas!
Nosso espaço é composto pro estudantes de qualquer semestre e recém-formados com até 2 anos de formação.
Venha compor esse espaço coletivo de discussão e produção de conhecimento em Psicologia!
Para realizar tua inscrição envie:
- Currículo; e
- Carta de apresentação breve.
Para: cientifica@sprgs.org.br
As inscrições vão até dia 21/07/2023!
Clique na imagem para ver mais.
Convidamos a todos a participarem do evento “Elo entre psicologia e sexualidade saudável” com o palestrante Diego Villas-Bôas.
Estudamos a temática da sexualidade humana durante o últimos meses e percebemos a importância de trabalhar o campo da sexualidade também enquanto direito, perpassando as dimensões sociais, psicológicas e políticas. Pensar em uma sexualidade saudável pode ser um caminho potencializador, considerando que a vivência de uma sexualidade saudável é de suma importância em todas as etapas do ciclo vital.
Assim sendo, propor e construir um espaço de diálogo e troca de saberes se mostra enquanto uma potência para (des/re)construir conhecimentos a respeito desta temática e as relacionadas à ela (autoestima, autocuidado, relações de gênero, saúde reprodutiva, preconceito, etc); especialmente, acerca das contribuições da Psicologia, enquanto ciência e profissão, implicada à sexualidade saudável, isto é, compreender o elo entre Psicologia e sexualidade saudável.
DATA: 15 de Julho de 2023, sábado. 10h30 às 12h.
Clique na imagem para ver mais.
Refletir sobre a sexualidade nos conecta com um ponto muito importante: como nos comunicamos sobre isso, principalmente com o parceiro(a).
É comum percebermos ruídos e lacunas entre os casais sobre esse assunto. Diversos são os motivos, e cabe a nós, psicólogos, auxiliar os sujeitos a entenderem o que se passa e a buscarem recursos saudáveis para aprimorar essa forma de comunicação.
Utilizamos o livro “Terapia Cognitiva Sexual” de Antônio Carvalho e Aline Sardinha para estudarmos sobre o assunto. Indicamos a todos os profissionais que desejam aprofundar seu conhecimento.
No dia 6 de junho, tivemos o prazer de receber os novos membros da L.E.R., selecionados para compor nosso grupo.
Desejamos as boas-vindas aos ligantes: Maria Del Carmen Pasin, Alexandre Lucas e Bianca Lopes.
Esperamos que tenhamos juntos muitas trocas e aprendizados!
Clique na imagem para ver mais.
Pensar sobre sexualidade positiva nos leva a refletir sobre os grupos que precisam da promoção de ações voltadas a uma educação sexual positiva, refletiva e respeitosa.
Assim, compreendemos que as crianças e adolescentes precisam entrar em contato com o tema, através de uma orientação responsável.
O artigo utilizado para referência de estudo realizou uma pesquisa de literatura sobre como se dá a sexualidade nesse grupo.
Assim, nosso intuito é sensibilizar profissionais a refletir sobre o papel de cada um frente a essa questão e esse contexto.
Fonte: BRÁS, Manuel Alberto Morais; ANES, Eugénia Maria Garcia Jorge; ANTÃO, Celeste da Cruz Meirinho. EDUCAÇÃO PARA A UMA SEXUALIDADE POSITIVA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES: VÁRIOS OLHARES! International Journal of Developmental and Educational Psychology, vol. 1, núm. 1, pp. 277-282, 2019.
Clique na imagem para ver mais.
No encontro da liga dessa semana foi lido o artigo intitulado “O poliamor no Brasil contemporâneo: definições, gênero, ciúme e preconceito” das autoras Carla Ruiz Martin e Meireluci Costa Ribeiro.
O objetivo do artigo foi de analisar como os adeptos desse tipo de relação definem o termo poliamor e suas implicações afetivas e sociais. A partir da leitura, pudemos realizar reflexões sobre as novas configurações amorosas que existem hoje em dia. Isso faz com que pensemos o nosso papel frente ao acolhimento e respeito a diferentes formas de se relacionar.
Clique na imagem para ver mais.
Você sabia que existem os direitos sexuais e reprodutivos?
Os direitos sexuais dizem respeito a garantia do exercício da sexualidade de forma livre, autônoma e informada. Tratam de questões sobre como as pessoas podem exercer a sua identidade sexual, e também sobre como e com quem pretendem manter relações íntimas de afeto e expressar sua sexualidade. Implicam também na garantia à educação sexual, inclusive como forma de prevenção a danos à saúde sexual.
Os direitos reprodutivos tratam do direito que toda pessoa tem de determinar se quer ou não ter filhos/as, e também como e quando isso deve ocorrer.
Cabe a nós, psicólogos, difundir a conscientização acerca desse direito pouco falado.
Para maiores informações, buscar a fonte: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Direitos sexuais, direitos reprodutivos e métodos anticoncepcionais / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2009. 52 p. : il. color. – (Série F. Comunicação e Educação em Saúde) (Série Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos; caderno n.)
Você conhece o livro “Tratamento Clínico das Inadequações Sexuais”?
O livro tem como base de trabalho sério e de comprovada eficácia clínica dos autores Ricardo Cavalcanti e Mabel Cavalcanti. Ele apresenta inspiração cognitivo - comportamental, através de um texto simples e didático e, ao final de cada capítulo, apresenta questionários para avaliação do aprendizado sobre cada tema abordado.
Ele é uma indicação para quem deseja estudar sobre a temática.
Clique na imagem para ver mais.
Apresentamos hoje uma forma de compreensão da sexualidade chamada sexualidade positiva. O site chamado “PrazerEla” traz diversos conteúdos sobre sexualidade, muitos de caráter informativo.
A fundadora do site, a psicanalista Mariana Stock, trouxe a explicação do conceito de sexualidade positiva. Acompanha a explicação nos cards acima!
Você já escutou falar sobre sexualidade positiva?
Nos conta nos comentários em nossa redes sociais!
Clique na imagem para ver mais.
Nessa semana apresentamos algumas reflexões que tivemos acerca da sexologia. Há diversas formas de pensarmos sobre ela, seja pelo viés sociológico, biológico ou psicológico.
Nosso olhar e escuta enquanto psicólogos precisa compreender por onde o discurso do paciente está circulando quando se apresenta a sua narrativa.
O que você pensa sobre cada critério apresentado? Nos conta nos comentários em nossas redes sociais.
Nessa terça-feira, 18 de abril, durante o nosso encontro semanal, a nossa coordenadora Alice Weidle ministrou uma apresentação ao grupo sobre sexualidade humana.
Esse é a temática atual de estudos do grupo e também a área na qual Alice aprofunda e especializa seus estudos. Ela nos apresentou o desenvolvimento da sexualidade pela psicologia, os principais conceitos que fazem parte da temática, como ela se apresenta na prática clínica e como podemos pensar em formas de abordá-la.
Alice nos inspirou a refletirmos ainda mais sobre um tema que se apresenta em diversos contextos como um tabu.
Agradecemos sua disponibilidade em compartilhar conosco os seus conhecimentos.
E você, já estudou ou se dedica aos estudos sobre sexualidade humana? Nos acompanhe durante os próximos meses para saber um pouco mais sobre essa temática!
Estamos iniciando nosso novo ciclo de estudos!

Dedicaremos os próximos meses à temática da Sexualidade Humana, perpassando pelos principais conceitos que a compõe.
O intuito é refletirmos sobre como esses conceitos aparecem na clínica psicológica. Assim, podemos estudar sobre o nosso papel psi e formas de manejo e intervenção.
Acreditamos ser uma temática muito relevante que perpassa a nossa prática e que precisa ser mais abordada entre os profissionais e entre os pares na clínica.

Acompanhe nossas postagens, a cada semana publicaremos um pouco dos nossos estudos!
Clique na imagem para ver mais.
Novas inscrições para o processo seletivo da L.E.R. estão abertas!

Nosso espaço é composto por estudantes de qualquer semestre e recém-formados com até 2 anos de formação.
Venha compor esse espaço coletivo de discussão e produção de conhecimento em Psicologia!
Para realizar tua inscrição envie:
- Currículo; e
- Carta de apresentação breve.
Para: secretaria@sprgs.org.br

As inscrições foram prorrogadas até dia 25/04/2023!
Nessa última terça-feira (28/03) aconteceu o evento organizado pela Liga "TEA na adultez: uma vida além do diagnóstico" com a Psicóloga Mônica Fragoso!

O evento acrescentou muito a temática que estamos estudando, sobre o Transtorno do Espectro Autista, assim como a experiência da palestrante nos fez refletir e aprender mais sobre o diagnóstico tardio e as maneiras como o TEA pode se manisfestar!

Agradecemos a palestrante Mônica Fragoso pela disponibilidade e por nos fazer refletir e aprender mais! Assim como a todos que estiveram presentes conosco!
Clique na imagem para ver mais.
No dia 18 de março de 2023 tivemos a presença do Fernando Lanzer na sede da SPRGS para ministrar sua palestra sobre a tipologia cultural e a mensuração do inconsciente coletivo como instrumento de transformação de culturas.
Fernando nos apresentou muito bem as concepções sobre a cultura e seus impactos em diferentes locais do mundo. Embasado em pesquisas e estudos na área, Fernando nos auxiliou a refletir individualmente e em grupos sobre como nossos valores culturais interferem na forma com que nos relacionamos conosco, com os outros e com o ambiente.
Além de ter sido uma manhã de muito aprendizado, também foi um espaço de acolhimento. Fernando é filho de Francisco Pedro Estrazulas Pereira de Souza  (Chico Pedro) e Edela Lanzer Pereira de Souza, figuras que representam a criação e desenvolvimento da SPRGS.
Sua disponibilidade em estar conosco naquela manhã de sábado representam um importante marco para a instituição.
Agradecemos ao Fernando, à sua família, e a todos os presentes que estiveram conosco.
Clique na imagem para ver mais.
Existem atualmente direitos e leis que envolvem o Transtorno do Espectro Autista (TEA). É importante darmos visibilidade para esses direitos que muitas vezes não são conhecidos. Acompanhe aqui, e no card, alguns desses:
- Você sabia que existe uma Carteira de Identificação da Pessoa com TEA? A CIPTEA! As pessoas com TEA tem direito a acesso prioritário e outros serviços, a carteira surgiu para auxiliar na garantia dessas, uma vez que o TEA, como trouxemos em outro post, tem um grande espectro e existe uma impossibilidade de identificar o autismo visualmente!
- Lei Berenice Piana - essa criou a Política Nacional de Proteção de Direitos da Pessoa com TEA, determinando o direito a um diagnóstico precoce, tratamento, terapias e medicamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), assim como acesso à educação e proteção social, proporcionando uma melhor igualdade de oportunidades. Essa mesma lei estipula que a pessoa com TEA seria considerada uma pessoa com deficiência para os efeitos legais e sendo assim, também podendo fazer uso do Estatuto da Pessoa com Deficiência.
- Além dessas, podemos apontar que existem diferentes leis, brevemente trazidas a seguir: redução da jornada de trabalho para servidores públicos com filhos autistas; gratuidade no transporte interestadual a pessoa autista que comprove renda de até dois salários mínimos; Lei orgânica de Assistencia Social, que oferece o Benefício da Prestação Continuada; educação e atendimendo educacional especializado; entre outras!
Você sabia da existência dessas leis? Divulgue para também ser do conhecimento de outras pessoas!
Clique na imagem para ver mais.
Convidamos a todos para participarem conosco do evento:
Portas Abertas L.E.R. - "TEA na adultez: uma vida além do diagnóstico".
Em nossa primeira postagem sobre a temática do semestre estudada pela Liga abordamos como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), assim como o nome traz, apresenta diferentes nuances, contando com uma multiplicidade de sintomas e fatores, existindo ainda uma dificuldade de diagnóstico.
O evento então busca debater sobre o TEA na adultez, assim como o diagnóstico tardio, convidando a todos que tiverem interesse em aprender um pouco mais para participarem conosco do evento em que teremos a palestrante Mônica Fragoso.
28 de março/23, terça-feira, 17h às 18h30
Atividade gratuita com certificado de participação
Transmissão via Zoom. Inscrições pelo Sympla
Mais informações: sprgs.org.br/blog/
Clique na imagem para ver mais.
Com o começo do ano e a nova formação da Liga, também é iniciado o primeiro ciclo de estudos da L.E.R. de 2023! O tema escolhido foi o Transtorno do Espectro Autista (TEA)!
O TEA é uma desordem do neurodesenvolvimento, com uma diversificada gama de sintomas. Através do DSM-5 TR, podemos apontar que dentro dos diversos sintomas encontram-se déficits persistentes de comunicação, de interação social nos diferentes contextos e de reciprocidade socioemocional.
Compreendemos, enquanto profissionais, que se faz necessário e essencial discutir essa temática, aprender sobre ela e as diversidades dentro desse diagnóstico — inclusive, pela dificuldade que existe no próprio diagnóstico de TEA, as adversidades enfrentadas no diagnóstico tardio e a importância do tratamento correto.
Fique de olho nos nossos próximos posts onde vamos trazer mais da temática!
Referência: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. TR/[American Psychiatric Association]; 5. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2022.
Afinal, qual é a definição de cultura? De uma forma objetiva podemos concluir que existem diferentes conceitos e definições para essa pergunta. Neste sentido, quando vivemos em um país com grande diversidade cultural como o Brasil, de que forma e quais são as implicações culturais e como exercer influência sobre o comportamento em situações específicas? Este evento se propõe a explorar iniciativas comportamentais para aperfeiçoar a eficácia da comunicação intercultural, bem como a forma que os nossos valores culturais interferem na forma com que nos relacionamos conosco, com os outros e com o ambiente.
A L.E.R. está organizando o evento Ponto de vista "A tipologia cultural e a mensuração do inconsciente coletivo como instrumentos de transformação das culturas", com Fernando Lanzer.
18 de março/23, sábado, 10h às 12h. Atividade gratuita, presencial, na sede da SPRGS. Exclusivo para a L.E.R. e outros associados da SPRGS.
Clique na imagem para ver mais.
Nesse novo semestre de 2023/1 o time da L.E.R. está diferente! Contamos com novos membros ligantes para compor nosso grupo, vamos conhecer um pouquinho mais da nova formação?
Coordenação Geral:
- Tiago Ribeiro - Psicólogo clínico, graduado pela ULBRA/Guaíba;
- Alice Weidle - Psicóloga clínica, graduada pela PUCRS;
- Emanuelle Fagundes - Psicóloga clínica, graduada pela Unisinos.
Comissão Científica:
- Jack Bezerra - Estudante de Psicologia na Uniritter;
- Carolina Castanheira - Estudante de psicologia do 10º sem. na Atitus.
Comissão Administrativa:
- Tatiana de Souza - Estudante de Psicologia do 9º sem. na UniRitter e Coord. da Comissão Administrativa;
- Silvia Marmontel - Estudante de Psicologia do 6º sem. na Faculdade Dom Bosco.
Comissão Comunicação:
- Bianca Zanuzo - Estudante de psicologia do 10° sem. da Cesuca e Coord. da Comissão de Comunicação;
- Rafaela Zanela - Psicóloga clínica, graduada pela PUCRS.
Comissão de Extensão:
- Ketlin Costa - Estudante de psicologia do 9º sem. da PUCRS;
- Viviane Zambelli - Estudante de psicologia do 5º sem. da Atitus;
Que seja um semestre de grandes produções coletivas na L.E.R.!
No dia 31/01, tivemos o prazer de receber os novos membros da L.E.R., selecionados nesse semestre para compor nosso grupo!

Desejamos as boas-vindas aos ligantes:
Carolina Castanheira, Jack Bezerra, Ketlin Costa, Rafaela Zanela, Silvia Marmontel e Viviane Castelli.

Esperamos que seja um semestre de muitas trocas e aprendizados!
No último encontro da Liga conversamos com a psicóloga Stéphanie que compartilhou conosco dicas sobre a elaboração e preenchimento correto do currículo lattes, além de orientações para quem tem interesse em participar de seleções para mestrado e doutorado.
Vale lembrar que a Stéphanie já foi membro e coordenadora da Comissão de Produção Científica da Liga, tendo grande contribuição na produção de artigos elaborados pela L.E.R. acerca dos temas estudados pelo grupo.

A Liga agradece a participação da colega!
Clique na imagem para ver mais.

A Liga de Estudantes e Recém-formados está com seleção aberta!
Conheça um pouco dos nossos objetivos e das nossas ações!
Ficou com vontade de integrar um espaço rico em troca de conhecimento e aprendizados?
Então envia tua carta de apresentação breve e currículo para cientifica@sprgs.org.br.
Nossa seleção vai até dia 15/01, não perde!
Clique na imagem para ver mais.
As inscrições para o processo seletivo da L.E.R. de 2023/1 estão abertas!

Nosso espaço é composto por estudantes de qualquer semestre e recém-formados/as com até 2 anos de formação.
Venha compor esse espaço coletivo de discussão e produção de conhecimento em Psicologia!
Para realizar tua inscrição envie:
- Currículo; e
- Carta de apresentação breve.
Para: cientifica@sprgs.org.br

As inscrições foram prorrogadas até dia 15/01/2023!
A Liga dos Estudantes e Recém-formados da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul, apresenta através do “Se Liga”, informações sobre o que acontece e é produzido pela L.E.R.

Fique ligad@!
A comissão de comunicação, tem como objetivo, criar estratégias de interlocução dos conhecimentos produzidos pela L.E.R com a comunidade externa.
A comissão de extensão, tem em vista, desenvolver materiais que estejam alinhados aos interesses dos ligantes, e em consonância aos interesses da comunidade em geral, juntamente com a comissão científica, estimular o campo da pesquisa, da L.E.R, incentivando e desenvolvendo habilidades para o âmbito profissional.
Por fim, a comissão administrativa, é responsável pela organização da agenda de eventos e rotinas administrativas da liga.
Sprgs
Rua Felipe Neri, 414 conj 202 Auxiliadora
90440-150 Porto Alegre RS

51. 3331-8586
Whatsapp: 51. 99527.3920

Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul
Voltar para o conteúdo