Mural SPRGS - SPRGS

Ir para o conteúdo

Considerações sobre o papel do psicólogo no controle social

SPRGS
Publicado por em Eventos · 4 Novembro 2021


Ponto de vista

Considerações sobre o papel do psicólogo no controle social

Convidados
- Isabel de Oliveira, presidente do CMS-SL
- Laura Benites, psicóloga, psicanalista, conselheira no CMS pelo SPRGS-Núcleo São Leopoldo
nos períodos de 2005 a 2007 e 2016 a 2019
- Representantes do Controle Social do Conselho do CRPRS

12/novembro, sexta-feira, 20h
Atividade gratuita | Com certificado
On-line | Plataforma Sympla/Zoom
(check-in 15 minutos antes do horário de início através do Sympla*)
Carga horária: 2 horas

Inscrições exclusivamente pelo Sympla: www.sympla.com.br/sprgs
(encerradas 30 min antes do horário do evento ou quando esgotarem-se as vagas)
Informações pelo atendimento on-line da secretaria:
secretaria@sprgs.org.br ou whatsapp 51-99527-3920 (em horário comercial)

A Comissão de Políticas Públicas da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul – Núcleo São Leopoldo, constata a importância da contribuição dos profissionais da Psicologia nos dispositivos do controle social. Sendo a troca de experiências uma das ferramentas para a constante construção conjunta sobre os engajamentos e ações que devem estar articuladas em todas as instâncias – Municipais, Estaduais e Federais, busca-se, neste evento, compartilhar experiências, em uma Roda de Conversas, com o CRP-RS e seus representantes no controle social.

Objetivos:
  • Refletir sobre os objetivos e o alcance de atuação do psicólogo no controle social tais como:
a) apropriar-se de conhecimentos sobre a lógica própria dos modos de funcionamento da administração pública municipal, da legislação e das práticas de gestão dos serviços públicos;
b) trabalhar de modo crítico e engajado pela transformação social, superando as estratégias meramente paliativas, focais e assistencialistas, evitando a psicologização e patologização do social;
c) a ocupação militante dos espaços de controle social: participar de Conselho Municipal de Assistência Social, dos Direitos da Criança e do Adolescente, da Saúde, da Educação;
d) lutar pela efetivação concreta e de qualidade de políticas públicas municipais básicas de educação, de lazer, de saúde, de habitação, de emprego e renda, que são fundamentais para o equacionamento do "problema social".
  • Instigar, motivar e propor o engajamento dos profissionais psicólogos na participação do controle social/políticas públicas

Considerando pressupostos de que não há participação sem o envolvimento da dimensão subjetiva, o exercício da Psicologia em espaços de controle social é fundamental para a formulação, controle e desenvolvimento das políticas públicas pautadas, podendo contribuir significativamente na compreensão do cenário político vivido no Brasil e na composição de práticas de resistência a todos os processos que violam a cidadania e os direitos fundamentais da população a uma vida digna.
Trata-se de um campo de intervenção que traz incontáveis benefícios aos profissionais da Psicologia enquanto categoria profissional, mas também gera um grande desafio: o de representar os interesses da sociedade no que diz respeito à atuação da(o) Psicóloga(o) na área da política pública de saúde/saúde mental. Defendendo o SUS como uma das políticas públicas mais fecundas no combate às iniquidades, Fagundes (2004, p. 04) afirma que a Psicologia tem muito a oferecer para que isso se consolide, pois ela tem “um potencial transversalizador das práticas sociais e institucionais capaz de contribuir para a invenção de modos de andar e afirmar a vida [...]”. O foco de abordagem é a melhoria do bem-estar-coletivo – temas que estão voltados para a saúde, educação, saneamento básico, moradia, segurança, etc...
O Núcleo São Leopoldo da SPRGS mantém uma Comissão de Políticas públicas que busca pautar a atuação dos psicólogos e psicólogas no âmbito das políticas públicas como um espaço de debate e sobre a atuação no controle social.

Organização: Comissão de Políticas Públicas do Núcleo de São Leopoldo da SPRGS
Coordenação: Raquel Dickel

Referências:
  • CRPRS. A participação democrática do CRPRS no Controle Social: relatos de experiências. n. 26, Set/2019.E-book. Disponível em www.crprs.org.br.
  • CONTATO. Informativo Bimestral do Conselho Regional de Psicologia 8ª Região. Controle social A importância da Psicologia nos Conselhos de Saúde. CRP-PR. Curitiba/PR, n. 3, ano 17 maio/junho 2015. Disponível em file: ///C:/Users/lia/Desktop/atas%20e%20documentos%20CMS/Comiss%C3%A3o%20de%20politicas%20publicas%20SPRGS/controle%20social%20e%20saude%20papel%20do%20psi.pdf
  • FAGUNDES, S. Apresentação. In C. A. T. Nascimento; G. D. R. Lazzarotto; J. C. D. Hoenisch; M. C. C. Silva; R. L. Matos. Psicologia e políticas públicas: experiências em saúde pública. Porto Alegre: Conselho Regional de Psicologia, 84- 96, 2004. Recuperado em 20 maio, 2009, de CRP07: http://www.crp07.org.br/upload/edicao/arquivo15.pdf.


*Check-in na sala 15 min. antes do início da atividade, através do Sympla. Veja como acessar.




Sprgs
Rua Felipe Neri, 414 conj 202 Auxiliadora
90440-150 Porto Alegre RS

51. 3331-8586
Whatsapp: 51. 99527.3920

Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul
Voltar para o conteúdo