Mural SPRGS - SPRGS

Ir para o conteúdo

Nota de repúdio e manifesto

SPRGS
Publicado por em Informes · 14 Setembro 2020
A Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul, como entidade representativa dos psicólogos, repudia qualquer tipo de violência à população negra. ⁣
Manifestamos a nossa solidariedade à família de João Alberto Silveira de Freitas e a todas as famílias vítimas de racismo.⁣
Entendemos que é dever de toda a classe de psicólogos enfrentar a discriminação racial e levar adiante a luta antirracista.⁣
Precisamos atuar de forma a eliminar a opressão e marginalização geradas pela discriminação.⁣
Enfrentar e combater o racismo perpassa por entendermos as questões histórias que perpetuam o sofrimento das pessoas negras. ⁣
A população negra enfrenta diariamente a insegurança de uma maior exposição à violência, o desamparo e a exclusão social, que são consequências de estruturas históricas de opressão. ⁣
Nossa instituição está comprometida, por meio de seus diferentes espaços, a contribuir com uma mudança significativa em nossa sociedade.⁣
DIRETORIA⁣
Gestão 2020-2022⁣
Presidente - Mariana Steiger Ungaretti⁣
Vice-presidente - Angela Flores Becker⁣
Diretora sociocultural - Lisnéia Fabiani Bock⁣
Diretora Administrativa - Morgana Mengue Saft Tarragó⁣
Diretora Científica - Pâmela Soares Bratkowski⁣
Diretora Financeira - Rita de Lima Krás⁣
Diretora Suplente - Natália Ambros


Grada Kilomba, em sua obra "Memórias da Plantação", afirma que o racismo não é um fato do passado ou um elemento periférico na formação de nossa sociedade, e sim um fator que determina nossa subjetividade, uma realidade violenta.
No dia da Consciência Negra e neste momento, em que mais uma vez a barbárie põe em jogo nossa condição humana, o Comitê de Psicologia e Cultura da SPRGS manifesta sua indignação e repúdio ao brutal assassinato de João Alberto Silveira Freitas.
Não é um fato isolado, trata-se de uma repetição.
Não mais toleraremos a perpetuação da violência colonial, que dizima diariamente a população negra deste país.
Neste sentido, faz-se necessária a luta por uma psicologia implicada, com a problematização do campo do saber.
Dito isto, defendemos formações que contemplem pautas raciais, a fim de efetivar em ato os avanços e conquistas desta natureza.
A violência precisa ser nomeada em palavras e nossas palavras precisam transformar-se em ação.
Por isto, esperamos e exigimos das autoridades medidas contundentes e definitivas pelo fim do assassinato da população negra no Brasil.

Texto escrito pelos membros do Comitê de Psicologia e Cultura

Coordenadora Luciana Lara
Sócia aspirante Andrea Mongeló
Sócia estudante Jaqueline Batista da Silva
Sócio estudante Jordan Nunes da Silva
Sócia efetiva Silvana Henzel
Sócia aspirante Vitoria Justin dos Santos







Sprgs
Rua Felipe Neri, 414 conj 202 Auxiliadora
90440-150 Porto Alegre RS

51. 3331-8586
Whatsapp: 51. 99527.3920

Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul
Voltar para o conteúdo